2000 fitinhas da sororidade distribuídas, mapa de assédios ocorridos na Cidade Alta e no Recife Antigo e mais de 60 registros de denúncias anônimas de casos de violência contra mulheres cis e trans: esse foi o saldo da nossa campanha. O silêncio foi quebrado e vamos fazer ainda mais barulho na próxima! Enquanto isso, clique aqui e ajuda a gente a colocar o nosso bloco na rua em 2018!
Em 2017, o Meu Recife e o Mete A Colher lançaram a primeira edição do Aconteceu No Carnaval: criamos plataforma em que mulheres pudessem relatar, de forma anônima, os casos de assédio e violência que sofreram durante as festas. Mas não paramos por aí. Nós também realizamos ações de rua, distribuímos fitinhas da sororidade e advogamos por um carnaval livre de assédio!
Esse ano, realizamos tudo isso com pouquíssima grana. Mas em 2018, queremos fazer mais e melhor! Por isso, se você quer apoiar a campanha e ajudar a gente a colocar o nosso bloco na rua, doa pra gente!
Qualquer valor ajuda. E não precisamos só de dinheiro, o seu apoio e participação também farão a maior diferença no nosso trabalho! Se todo dia até o carnaval, uma mulher que ama a folia, mas está cansada de sofrer assédio doar 20 reais, nós já conseguiremos fazer o nosso carnaval!

Contribua agora e ajuda a gente a colocar esse bloco na rua!

Meta: R$ 3.600
Foi bonito demais executar a ação do #AconteceuNoCarnaval: pesquisamos, aprendemos, choramos, conhecemos muitas histórias e aprendemos muito ao longo dessa jornada. Sabemos que mobilizando, podemos transformar de verdade a nossa realidade e queremos que você continue com a gente nessa e em outras histórias.
As Redes Meu Recife e Mete a Colher desenvolvem ações permanentemente pela vida das mulheres. Porque para além de um carnaval seguro, queremos um Pernambuco que trate suas cidadãs com respeito e que tenha atendimento de qualidade para todas nós. Essa luta é pelo nosso direito à vida e por respeito!
Vem com a gente fazer não só acontecer no carnaval, mas conhecer e atuar em outras iniciativas da nossa rede de #MulheresMobilizadas. Juntas podemos virar esse jogo, impactando e transformando essa realidade! Basta se inscrever no form ao lado e te mandaremos oportunidades de ação! Te esperamos lá!

Precisamos de você para continuar essa e outras lutas

0 mulheres estão mobilizadas na luta por direitos
A violência de gênero no carnaval é uma realidade recorrente e sistêmica nos dias de festa no sítio histórico de Olinda e pólos do Recife. Nós não aceitamos isso. Da inconformidade com o cenário nasceu essa campanha. Nosso objetivo foi disponibilizar para mulheres cis e trans um canal seguro onde pudessem denunciar situações de assédio no carnaval e em seguida, ao término dos trabalhos, cobrar uma política pública para enfrentamento do problema. Recebemos relatos de assédio ocorridos no período de quatro semanas (duas semanas pré-carnaval, os dias de folia propriamente ditos e uma semana pós-carnaval).
Não ficamos apenas nas vias digitais, realizamos também ações de mídia massivas e de rua. A última ação presencial foi no dia 8 de março durante a concentração da Parada Brasileira de Mulheres, no Parque 13 de Maio, onde em cerca de três horas coletamos 60 denúncias! Nesse contexto, apresentamos o relatório final da campanha “Aconteceu No Carnaval”. O tratamento dos dados permitiu um diagnóstico inicial da realidade que os dias de folia e diversão escondem. Esperamos que com esse trabalho possa-se compreender melhor a violência contra a mulher em ambientes massivos, de festas e nos propomos a fazer isso juntas, pela vida das mulheres. Clique e saiba de tudo!

Se você passou por alguma situação de assédio, saiba que é um direito seu registrar uma denúncia numa delegacia mais próxima ou ligar para o 180 (linha direta de atendimento especializado em violência contra a mulher), que tem atendimento 24h em todo o Brasil.
Lembramos também que existem outras iniciativas que estão aqui para te ajudar, como o Mapa do Acolhimento, que avaliou locais de atendimento para mulheres em situação de violência de gênero no Brasil todo e selecionou os que prestam melhor atendimento.